radiopradiovsharetoolundohidexoxpxvc1pc2pc3pc4pc5pc6pc7pc8pc9pc0pc1vc2vc3vc4vc5vc6vc7vc8vc9vc0varrowoarrowvbackbackarrowboxpboxvcalculccheckoccheckpccheckvcerclepcerclevcheckocheckpcheckvcloseoclosepclosevquoteemailexpandviewinfolocationovalepovalevpinplusopluspplusvprintradioorightangleleftangledownloadspeceyeviewcreditpaymentfacebooktwitterinstagramyoutubecbackarrowoprintoshareowarningeditwrenchpinmaplocalizationchelpcalfullocvalideocclearocdeleteocaddocremoveocinfoodeletetwarningocalemptyocemailocfacebookoctwitterocfacebookpcinstagrampctwitterpcyoutubepgrid3x3twarningppdfthreesixtyarrow-blackarrow-whiteplay-btnfiltersearchextlinksquare

Meio Ambiente

Um Guia ambiental para operadores de jets

©Personal Watercraft Industry Association (Associação das Indústrias de Jets)

Todos os operadores de jets e barqueiros participam do ecossistema, um sistema criado pela interação de uma comunidade de organismos com seu ambiente. Não somos independentes da natureza, fazemos parte dela. Como barqueiros não podemos ignorar o efeito que temos sobre o meio ambiente. As águas que desfrutamos podem sofrer o impacto das nossas ações. Todo barqueiro tem a responsabilidade de aprender e usar práticas ambientalmente seguras de navegação que protejam as águas para o futuro.

Como piloto de jet, você é considerado barqueiro.

A Associação das Indústrias de Jets (PWIA) incentiva a adoção das seguintes diretrizes simples para preservar nossos recursos naturais.

Fique atento e demonstre que você se preocupa seguindo estas regras gerais.

 

Poluição

Reabasteça em terra para reduzir qualquer risco de derramar óleo ou combustível na água.

Encha o tanque cuidadosamente. Não encha demais o tanque. Se ocorrer derramamento, recolha o derrame acidental com um pano absorvente. Descarte o pano corretamente.

Verifique e limpe o motor em local distante da costa. Água e óleo não se misturam e podem danificar os delicados micro-organismos aquáticos bem como os animais que deles se alimentam, perturbando potencialmente toda a cadeia alimentar.

 

Turbidez

Em águas rasas, os barcos podem revirar o fundo e suspender sedimentos, o que limita a penetração da luz e esgota o oxigênio. Isto pode afetar a alimentação dos peixes e pássaros. Para evitar este efeito, navegue em canais principais e limite-a navegação em águas rasas.

Quando for necessário navegar em águas rasas, mantenha a embarcação em marcha lenta. Nas áreas litorâneas, esteja atento à maré baixa; as águas podem estar muito mais rasas neste período, mostrando os leitos de grama marinha e outras vegetações delicadas.

 

Vegetação

A vegetação como os leitos de grama marinha constituem verdadeiros viveiros delicados onde a maioria dos nossos peixes tem origem.

Algas, gramas e outros tipos de plantas não são bons para sua embarcação. A penetração desta vegetação na sua embarcação pode causar problemas no motor ou na bomba e reduzir o desempenho. Fique distante!

 

Quando possível, navegue a certa distância da costa porque os animais selvagens tendem a habitar a vegetação na margem litorânea. A melhor maneira de evitar danos ao ecossistema local é permanecer nos canais assinalados e nas áreas profundas de um lago ou rio quando possível.

Ruído

Esteja ciente de que o ruído e movimentos de todos os barcos podem perturbar a população de pássaros. Evite as áreas com ninhos de pássaros.

Muitos pássaros migratórios se estressam facilmente e ficam extremamente vulneráveis durante o período de migração. Os pássaros normalmente fogem de ruídos perturbadores e qualquer gasto de energia desnecessário pode prejudicar um pássaro que esteja alimentando ou chocando.

Os ninhais são extremamente vulneráveis ao ruído de barcos. Os pássaros chocando podem voar do ninho, deixando os ovos e filhotes desprotegidos ao calor do sol ou à mercê de predadores.

 

Perturbação

Não persiga animais selvagens ou interrompa a alimentação, o choco ou o repouso - isto é ilegal e pode estressar indevidamente os animais. A perturbação é definida como qualquer ação que pode levar um animal a desviar do seu comportamento normal.

Os mamíferos como as lontras do mar, leões marinhos, peixes-boi e baleias podem ser feridos com o impacto direto de barcos em alta velocidade. Navegue em velocidades controladas para poder ver quaisquer animais à sua frente. Evite áreas com grande densidade de população animal. Se você atingir um animal, informe à comissão de animais selvagens local, pois pode haver uma chance de salvá-lo.

 

Erosão

O excesso de esteiras de barcos pode contribuir para a erosão da costa, especialmente em riachos estreitos e enseadas.

A erosão é uma preocupação em todas as áreas costeiras, incluindo de rios, lagos e oceanos. A destruição lenta das áreas costeiras afeta o habitat natural de plantas e animais. Quando estiver próximo à costa, evite altas velocidades já que isto cria esteiras – certifique-se de observar o aviso de zonas de proibição de esteiras!

 

Espécies exóticas

Lave o barco após usá-lo para evitar que plantas exóticas se espalhem em outros lagos e rios. Exóticos são plantas e animais que não são originários de uma área específica. As plantas e animais exóticos não têm inimigos e se espalham facilmente, ocupando uma área pela exclusão de espécies nativas, reduzindo assim a importante diversidade de vegetação e animais.

 

Atracação em doca / Atracação em praia

Ao atracar em doca ou na praia, verifique se há tartarugas, pássaros, jacarés, peixes-boi e outros animais na costa.

Evite atracar em doca ou praia onde houver plantas como ervas daninhas, gramas e mangues. Estas plantas são essenciais para o ecossistema porque controlam a erosão e fornecem áreas de viveiros para pequenos animais que são vitais para a cadeia alimentar como os crustáceos, moluscos e pequenos peixes.

 

Espécies ameaçadas

Muitas espécies de plantas e animais são ameaçadas de extinção pela perda do habitat. Esteja ciente das espécies ameaçadas na sua área de navegação e ajude a assegurar que possam sobreviver e florescer.



Habitats especiais

Manguezal

Os mangues são tipos diferentes de árvores que se adaptaram à vida na água salgada ou nas proximidades. Há quatro tipos de árvores, duas delas estão ameaçadas de extinção. Muitos pássaros costeiros como pelicanos e colhereiros chocam em florestas de manguezais e ilhas. Os manguezais protegem outras vidas marinhas, controlam a erosão e filtram a correnteza. Eles também contribuem na formação da costa e servem como escudo que protege a terra de tempestades e ventos.

Não navegue em canais de mangues não assinalados – ao fazer isto você perturba o manguezal, os pássaros e outros animais que habitam estas áreas.

Coral

O coral é um organismo vivo que fornece um porto seguro para centenas de criaturas marinhas. Esta espécie dura, mas frágil é vulnerável aos efeitos da intrusão humana. Se você navegar próximo aos corais, não use uma âncora e tenha cuidado ao mergulhar para evitar o contato com estes delicados organismos.



Vida das plantas marinhas

Florestas de algas marinhas

As florestas de algas marinhas sustentam uma magnífica comunidade subaquática abundante de peixes, invertebrados, ouriços do mar e lontras do mar. Localizadas próximo à costa a calota de algas cobre a superfície da água e se estende (às vezes por milhares de pés) para o fundo do oceano. Nos meses quentes, estas algas marinhas podem crescer cerca de um pé por dia.

Gramas marinhas

As gramas marinhas são viveiros normalmente localizados em águas protegidas denominadas estuários onde a agua doce e a água do mar se encontram. A maioria dos peixes do mundo tem a sua origem nos estuários e seus habitats de grama marinha. As gramas marinhas são muito delicadas e a sua destruição pode levar à degradação de todo ciclo marinho.

Como piloto responsável de uma embarcação, fique distante destas duas áreas sensíveis do meio ambiente.

Você pode fazer a diferença

Nós todos temos uma obrigação para com a próxima geração que é proteger nossos recursos naturais abundantes.

Disponibilize um momento para aprender quais são as preocupações ambientais na sua área de navegação.

Se você estiver interessado em observar a vida selvagem enquanto navega, mantenha a velocidade em marcha lenta para reduzir a esteira, ruído e turbidez (agitação do fundo).

Conheça a sua área de navegação para a segurança do meio ambiente, para sua própria proteção e da sua embarcação.